• Notícias
    Data da publicação: sexta-feira, 14 de setembro de 2018
    Com uma dívida média de R$ 2,6 mil, metade dos brasileiros assume que não terá como sair do vermelho
    Por: Umberto Ferretti - Rádio 2

    Praticamente metade dos brasileiros endividados não conseguirá botar as contas em dia nos próximos três meses.

    É o que mostra pesquisa do SPC Brasil em parceria com a CNDL, entidade que reúne os lojistas.

    A maior parte desses consumidores, quase quatro de cada 10, explica que não ganha o suficiente para sair do vermelho.

    Enquanto o segundo motivo mais citado foi o desemprego.

    Em média, cada brasileiro endividado deve pouco mais de dois mil e 600 reais.

    Os responsáveis pela pesquisa avaliam que a recuperação da economia brasileira ainda é lenta, apesar da inflação controlada e de juros mais baixos.

    Eles também citam o alto número de desempregados e explicam que o impacto da melhora na vida das famílias é pequeno.

    Entre os consumidores que pretendem pagar as dívidas, a maior parte diz que vai tentar um parcelamento com o credor.

    E apenas 19 por cento que farão algum corte de gastos para sobrar mais dinheiro.

    Por fim, a pesquisa ainda mostrou que, ao invés do cartão de crédito ou o cheque especial, por exemplo, a dívida mais comum é outra.

    E quase 40 por cento dos débitos são empréstimos feitos junto a parentes e amigos.

    Veja também
  • Venda de veículos financiados cresce 7,7%, em agosto
  • Em setembro, juros do cheque especial voltam a subir
  • Enxaqueca tem vários gatilhos e obesidade aumenta em 44% risco da doença
  • Suspeito de invadir residências para filmar mulheres durante o banho é detido em Capivari
  • Brasil bate meta de vacinar 95% das crianças
  • Preço da gasolina dispara e supera valor registrado logo após a greve dos caminhoneiros
  • Pelo menos 29 pessoas acusadas de integrar quadrilha especializada em crimes cibernéticos são presas
  • Dia mundial sem carro será comemorado neste sábado em Capivari
  • Custo de vida do brasileiro sobe, mas alimentos mais baratos impedem avanço maior
  • Número de empresas que pedem falência ou recuperação judicial cai, mas ainda é alto
  • Desvalorização do real puxa preços de produtos feitos à base de trigo
  • Etanol amplia vantagem sobre a gasolina neste mês
  • Atenção às regras da Justiça Eleitoral: enquetes nas redes sociais são proibidas
  • Você sabia que pneu tem prazo de validade?
  • Vítima de feminicídio é enterrada em Capivari

  • (19) 3491-1750
    R. Gal. Osório, 1047 Capivari / SP | CEP:13360-000