• Notícias
    Data da publicação: quinta-feira, 19 de outubro de 2017
    Multas de trânsito podem ser pagas no débito ou parceladas no cartão de crédito
    A ideia é reduzir a inadimplência e engloba outros débitos com veículos, mas não especifica quais são.
    Por: Bernadete Druzian - Rádio 2

    Multas de trânsito agora podem ser pagas à vista, com cartão de débito, ou parceladas no cartão de crédito.

    A regulamentação é do Conselho Nacional de Trânsito e muda a resolução anterior que proibia o parcelamento das dívidas.

    A ideia é reduzir a inadimplência e engloba outros débitos com veículos, mas não especifica quais são.

    Para entrar em operação, os órgãos de trânsito de cada estado devem fazer a adesão ao sistema de parcelamento e cobrança com cartões.

    O parcelamento ficará sujeito às normas de cada operadora, que deverá quitar a dívida junto ao Sistema Nacional de Trânsito e poderá cobrar juros dos proprietários e veículos.

    Com o repasse à vista, o veículo será regularizado mesmo que o débito seja parcelado.



    Veja também
  • De cada três operações bancárias, duas são feitas por celular, internet ou telefone
  • Boletos de qualquer tipo e valor já podem ser pagos em qualquer banco, mesmo vencidos
  • Quem vai viajar para a praia deve se vacinar contra febre amarela
  • Multa para quem descumprir os preços mínimos da tabela frete será de até R$ 10,5 mil
  • Serviços dos Correios estão mais caros; reajuste é de quase 6%
  • Setor automobilístico registra crescimento nas vendas em 2018
  • Polêmica sobre agrotóxicos terá prioridade na gestão de Tereza Cristina na Agricultura
  • Montadoras terão incentivos fiscais com novas regras do Rota 2030
  • Safra de grãos cresce e pode chegar a 238 milhões de toneladas, diz Conab
  • Quatro jogos, entre eles clássicos no RJ e em SP, abrem a 33ª rodada do Brasileirão
  • GP do Brasil de Fórmula 1 será neste domingo, em Interlagos
  • Adusmec cria campanha para arrecadar alimentos para a Santa Casa de Capivari
  • Graças à empresário, casal que vivia em situação precária consegue edícula para morar
  • Vendas do comércio disparam 7,9%, em outubro
  • Bolsonaro reprova reajuste dos salários do Judiciário: “não é o momento”

  • (19) 3491-1750
    R. Gal. Osório, 1047 Capivari / SP | CEP:13360-000