• Notícias
    Data da publicação: quinta-feira, 02 de novembro de 2017
    Tomate, batata e bujão de gás puxam custo de vida do brasileiro, em outubro
    Por: Umberto Ferretti - Rádio 2

    Tomate e batata ficam até 23 por cento mais caros e puxam custo de vida do brasileiro, em outubro.

    Bujão de gás, plano de saúde e conta de luz também aparecem na lista com as principais altas no Índice Geral de Preços-Mercado, apurado pela Fundação Getúlio Vargas.

    No geral, o custo de vida do brasileiro cresceu 0,28 por cento. Mas o IGP-M, como um todo, avançou menos: 0,2.

    Isso porque além dos preços cobrados diretamente dos consumidores, ele leva em conta outros itens:

    O custo da construção civil, que subiu 0,19 por cento. E ainda as despesas do setor produtivo, como a indústria, que cresceram 0,16, puxadas por matérias-primas e insumos como óleo diesel, milho, soja e batata.





    Veja também
  • Veterinária responde dúvidas de ouvintes sobre desidratação e banhos no inverno
  • Vacina brasileira contra a dengue é patenteada e deve chegar ao mercado nos próximos meses
  • Golpe promete desconto em óculos de sol para roubar perfis em redes sociais
  • Guarda Civil apreende rapaz com pinos de cocaína e R$70 em Capivari
  • Comércio vendeu mais no Dia dos Namorados afirma pesquisa
  • Maior vestibular do País, prova da Fuvest terá reconhecimento facial dos candidatos
  • Blitz da Lei Seca autua 73 motoristas; Seis deles podem pegar até três anos de cadeia
  • Atenção às medidas de segurança na passagem pelos pedágios eletrônicos; lei determina retirada de cancelas
  • Artista que faz estátua viva em Capivari passa por dificuldades e tem morado na rua
  • Dpvat já indenizou 148 mil vítimas em 2018
  • 62% dos jovens brasileiros têm o desejo de morar fora do país, revela pesquisa
  • 60% dos torcedores trocaria título do time por hexa na Copa, diz pesquisa
  • Provimento regulamenta teletrabalho nos cartórios de notas e de registro
  • Inverno exige cuidado redobrado com a pele
  • Preços dos combustíveis diminuem, mas gasolina e álcool estão mais caros que antes da greve

  • (19) 3491-1750
    R. Gal. Osório, 1047 Capivari / SP | CEP:13360-000