• Notícias
    Data da publicação: terça-feira, 07 de novembro de 2017
    Lei que libera uso de celulares em salas de aulas em escolas estaduais é sancionada
    Projeto aprovado autoriza o uso do equipamento para fins pedagógicos em escolas do Estado de São Paulo.


    Foto:Luis Blanco /A2img


    O governador Geraldo Alckmin, acompanhado do secretário da Educação, José Renato Nalini, sancionou, na tarde desta segunda-feira, 6, a lei que libera o uso de telefone celular em sala de aula para fins pedagógicos. O projeto de lei nº 860/2016 alterou a lei 12.730/2007, que proibia o uso de celulares em escolas estaduais. Ele havia sido aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo no último dia 11 de outubro.

    “A Secretaria da Educação tem feito um excelente trabalho de tornar a escola mais atraente para os jovens e de melhorar a qualidade do ensino. A internet no celular abre inúmeras possibilidades de atividades e pesquisa. Será um grande salto em benefício dos alunos”, disse o governador.

    A proposta foi encaminhada pelo governador à Alesp, em 2016, após um pedido feito pelo titular da pasta. Ao sancionar a lei, estudantes dos ensinos fundamental e médio poderão utilizar os aparelhos em sala de aula em atividades pedagógicas, orientadas por educadores, envolvendo-os na linguagem de seu tempo, no acompanhamento das inovações tecnológicas e despertando a criatividade no desenvolvimento de novos projetos.


    Wi-fi e banda larga na rede estadual

    Até outubro de 2018, todas as 5 mil escolas estaduais serão equipadas com sistema wi-fi e banda larga. A novidade faz parte do novo plano tecnológico anunciado pelo Governo de São Paulo e que irá modernizar a rede. A instalação da internet sem fio terá início nas salas dos professores e de informática. As unidades que participam do Escola da Família também poderão utilizar a conexão aos fins de semana, em áreas indicadas por cada equipe gestora.

    O sinal também estará mais rápido. Dois links vão abastecer as escolas: Intragov (do governo estadual e já existente) e Telefônica. O reforço garante a conexão permanente e a possibilidade de distribuir o sinal entre atividades pedagógicas e administrativas. Além disso, a velocidade será ampliada. Importante: o monitoramento e filtro de conteúdo acessado pelos estudantes será mantido.


    Veja também
  • Passageiro desembarca em Congonhas com pistolas semi-automáticas escondidas
  • Menos de 10% das imagens compartilhadas em grupos de WhatsApp são verdadeiras, constata estudo
  • Francisco pode ser o primeiro Papa a visitar a Coreia do Norte
  • Horário de Verão afeta mais da metade dos participantes do Enem
  • Brasileiros nascidos em outubro recebem abono do PIS referente a 2017
  • 30 milhões de brasileiros que tiveram dados invadidos são avisados pelo Facebook
  • Juros cobrados dos consumidores no cartão e no cheque especial, por exemplo, voltam a cair
  • Preço médio do aluguel sobe 2%, em 2018, para R$ 28,55 o m²
  • Portabilidade numérica completa 10 anos: mais de 45 milhões de mudanças já foram realizadas
  • Preço da gasolina sobe para R$ 4,72 o litro, o maior valor no ano
  • Governo Temer é considerado ruim ou péssimo por 74% dos brasileiros, diz Ibope
  • PF vai investigar ameaça a Rosa Weber sobre suspeita de fraude nas urnas
  • Após perderem benefícios, família luta para cuidar de criança com paralisia cerebral
  • Gil Gomes morre aos 78 anos em São Paulo
  • Mudanças climáticas podem reduzir produção e elevar o valor da cerveja no mundo

  • (19) 3491-1750
    R. Gal. Osório, 1047 Capivari / SP | CEP:13360-000