• Notícias
    Data da publicação: segunda-feira, 20 de novembro de 2017
    Tomate e batata mais caros puxam custo de vida da população de baixa renda
    Por: Umberto Ferretti - Rádio 2

    Custo de vida da população de baixa renda cresce 0,42 por cento, em outubro.

    A pesquisa foi feita pela Fundação Getúlio Vargas, que levou em conta os produtos e serviços essenciais e mais consumidos por quem ganha até duas vezes e meia o valor do salário mínimo.

    No mês passado, houve aumento nos gastos com: alimentação, saúde, habitação, vestuário e comunicação.

    Destaque para a batata, cujo preço disparou 43 por cento, e para o tomate, que teve alta de 10 por cento. A lista das principais altas tem, ainda, o pão francês, o bujão de gás e a conta de luz.

    O custo de vida só não subiu mais porque os gastos com transporte e educação caíram.

    Na análise item por item, destaque para as reduções nos preços da passagem de ônibus, do leite e da banana.

    Veja também
  • Suspeito de invadir residências para filmar mulheres durante o banho é detido em Capivari
  • Brasil bate meta de vacinar 95% das crianças
  • Preço da gasolina dispara e supera valor registrado logo após a greve dos caminhoneiros
  • Pelo menos 29 pessoas acusadas de integrar quadrilha especializada em crimes cibernéticos são presas
  • Dia mundial sem carro será comemorado neste sábado em Capivari
  • Custo de vida do brasileiro sobe, mas alimentos mais baratos impedem avanço maior
  • Número de empresas que pedem falência ou recuperação judicial cai, mas ainda é alto
  • Desvalorização do real puxa preços de produtos feitos à base de trigo
  • Etanol amplia vantagem sobre a gasolina neste mês
  • Atenção às regras da Justiça Eleitoral: enquetes nas redes sociais são proibidas
  • Você sabia que pneu tem prazo de validade?
  • Vítima de feminicídio é enterrada em Capivari
  • Papa convoca reunião extraordinária para discutir abusos sexuais
  • De cada quatro brasileiros, pelo menos um não paga o valor total da fatura do cartão
  • Brasil deve fechar o ano com quase 23 milhões de pessoas consideradas pobres

  • (19) 3491-1750
    R. Gal. Osório, 1047 Capivari / SP | CEP:13360-000