• Parabólicas
    Data da publicação: quinta-feira, 20 de abril de 2017
    Vane K conta como surgiu a inspiração para sua canção "Pra Sempre"
    Por: Redação
    E-mail



    Uma noite, no meio de 2016, Vane K estava no carro quando lhe passou pela cabeça uma melodia. Ela sacou o celular e a registrou vocalmente. Quando chegou em casa, escreveu letra e harmonia no violão. Nascia assim o novo single dela, "Pra Sempre", que é lançado agora em videoclipe e antecipa o DVD ao vivo que ela grava no começo deste ano.

    A relação inusitada com a música está presente desde o começo da trajetória de Vane K. Para começar, ninguém da família tem intimidade com música além de escutar e gostar, ninguém tocava instrumento e serviu de inspiração quando ela era pequena. Aos 7 anos de idade, revelou fascínio pelo universo musical e começou a praticar flauta doce.

    Aos 12, enquanto assistia TV, passou o clipe de "Under the Bridge". O riff de guitarra a encantou. Ela, que já tinha como principal referência Renato Russo e a convicção de que música seria seu futuro, optou por aprender guitarra e violão, o que lhe serviu de base mais para frente se tornar compositora de mão cheia.

    O destino a fez assumir vocal e aulas de canto, quando formou o primeiro duo voz e violão e simplesmente não encontrava ninguém para assumir o microfone.

    Seis anos depois, com essa bagagem, essas atribulações prévias serviram como exercício da musculatura de compositora e ela deu início à trajetória em bandas de rock, como guitarrista.

    No grupo Vegaz, que durou três anos, assumiu também vocal após a saída do cantor e quando este acabou, o empresário a conduziu e a convenceu a seguir carreira solo.

    Decisão acertada, já que ela tinha tudo na mão. Sabia tocar violão e guitarra, cantava, compunha e seu gosto musical tinha ampliado para bem além do universo roqueiro onde passara os últimos anos.

    "Não Precisa (Eu Bem que Falei)" surgiu quase por inspiração divina. Na quietude de uma oração, ela pediu luz. Em dias a música veio quase pronta em melodia, harmonia e texto. Virou seu primeiro grande sucesso, foi para o primeiro lugar entre as mais tocadas nas rádios gaúchas e abriu a porta para uma apresentação no festival Planeta Atlântida de 2015.

    Estão no trabalho todos os elementos que ela prega e que a satisfazem nessa trajetória solo e pop. A influência de artistas como Katy Perry, Demi Lovato e Kelly Clarkson, mas, diferentemente dessas, com um acento bem mais brasileiro, de suas influências de Lulu Santos, Tim Maia, Ivete Sangalo.

    Se as norte-americanas, referências no pop mundial, seguem um caminho próximo ao hip hop, Vane K vai mais pela linha do pop em flerte com reggae, rock, soul e espírito romântico brasileiro. É o reggae justamente que dá as caras no single novo, delicadamente embrulhado em pop delicioso.

    É isso que virá também no DVD, a ser gravado em praia, com 10 composições próprias. Registro de uma trajetória de emocionantes curvas e prazerosamente bem-sucedida na música.

    Veja mais parabólicas