• Parabólicas
    Data da publicação: segunda-feira, 18 de junho de 2018
    Bebês na barriga da mãe preferem Mozart e Queen
    Por: Redação
    E-mail



    Queen e Mozart. Esta é a preferência de bebês no ventre da mãe.

    Foi o que descobriu um estudo do Instituto Marquès, de Barcelona, na Espanha. Eles compararam as reações de mais de 300 fetos enquanto ouviam vários gêneros musicais diferentes. De acordo com a pesquisa, os fetos preferem ouvir música clássica de Beethoven, Mozart e Bach e não notas melancólicas como as da cantora Adele, na canção Hello.

    A Little Night Music, de Mozart, e canções natalinas tradicionais produziram reações em 91% do feto estudado. Os bebês que nasceram gostaram da banda Queen. Cerca de 90% reagiram à melodia da música Bohemian Rhapsody. A mesma pontuação foi registrada pela canção YMCA pela Village People.

    Os pesquisadores estudaram o movimento da boca e da língua de mais de 300 fetos entre 18 e 38 semanas de gestação. Eles expuseram cada feto a uma mistura de 15 músicas diferentes: clássico, tradicional e pop-rock. A música clássica provocou a maior reação (84%), seguida pela tradicional (79%) e depois pela pop-rock (59%).

    Não está claro ainda o motivo pelo qual a música clássica desencadeia tal reação de um feto. No entanto, a Dra. Marisa López-Teijón, diretora do Instituto Marquès, acredita que isso pode estar relacionado com melodias que persistem ao longo dos anos.

    A comunicação através de sons, gestos e danças precedeu a linguagem falada. A primeira língua era mais musical que verbal, e ainda é. Ela acrescentou que isso é porque sabemos que os recém-nascidos percebem melhor e, assim, eles entendem que queremos nos comunicar com eles.

    A Institut Marquès é uma das principais clínicas de fertilidade com sede em Barcelon. Estudos mostraram que a música durante este processo pode ajudar a aumentar as chances de sucesso de fertilização in vitro em até cinco por cento.

    Fonte: Só Notícia Boa

    Veja mais parabólicas