Compartilhe

É falso que abrir o registro (válvula) do botijão de gás de cozinha pela metade ajuda a economizar o produto, como afirmam postagens que circulam nas redes sociais. A prática, na verdade, aumenta o desperdício e gera riscos de segurança. O boato surgiu por volta de agosto de 2021 e voltou a ser compartilhado no TikTok e no Facebook após a Petrobras anunciar um novo reajuste nos preços dos derivados de petróleo.

Um dos posts, compartilhado em um grupo do Facebook, alcançou mais de 1.180 interações. Na legenda, a usuária rebateu membros que a desmentiam. “Para quem diz que não funciona, que é mentira ou fake, eu sigo dizendo que para mim funciona. Não tenho porquê mentir, não ganho nada com isso”. Ela também diz estar com o mesmo botijão há quase 10 meses graças à técnica e que antes ele durava cerca de 6 meses.



O vídeo que acompanha a publicação mostra um homem executando a técnica que promete a economia de gás em até 50% — o que não é verdade.

Reduzir a circulação do gás que passa pela válvula faz com que a chama do fogão trabalhe sob baixa pressão. O vento pode acabar apagando o fogo e causar um vazamento. A queda de pressão também faz com que o botijão não seja melhor aproveitado quando estiver com pouco gás. Ou seja: a sensação de economia com o método que circula nas redes não é verdadeira.

“Assim, a impressão é de que o gás acabou, fazendo com que pareça necessário fazer a troca enquanto ainda há gás disponível para o uso”, diz a distribuidora Copagaz em um comunicado sobre os perigos de deixar a passagem do gás pela metade.

Fonte: Uol