Compartilhe

1º de setembro de 1886 marca o nascimento de uma das maiores pintoras do movimento modernista. Em uma fazenda de café capivariana — hoje a Fazenda São Bernardo, em Rafard —, a pintora Tarsila do Amaral nasceu e cresceu. Futuramente, ela se consagrou na cultura brasileira com quadros que continham uma nova era na arte.

Com cores vibrantes e puras, Tarsila teve suas obras expostas e apreciadas pelo mundo. Estudou em países como França e Espanha e acabou criando o próprio movimento quando fez sua obra mais famosa: o “Abaporu”. Como presente para seu então marido Oswaldo de Andrade, a artista inicia o movimento Antropofágico que é muito presente em suas obras.



Ela sempre exaltou as paisagens rurais e urbanas em suas obras, além de figuras folclóricas, fauna e flora. Como levava em sua vida, muitos quadros tinham um forte apelo político, como em “Operários”, pintura que traz diversas pessoas de diferentes etnias amontoadas em frente uma indústria. 

Tarsila morreu em janeiro de 1973, na cidade de São Paulo. Ela deixou diversas obras que são comentadas até os dias atuais, além de um legado imenso para a história brasileira. Se estivesse viva, Tarsila comemoraria 135 anos de idade.