Compartilhe

Uma portaria publicada pelo ministério da Agricultura retira a obrigatoriedade dos produtores de informarem o prazo de validade em vegetais frescos embalados. A decisão altera uma instrução de 2018 e entra em conformidade com uma resolução de 2002 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

De acordo com o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, a medida visa combater o desperdício de alimentos. Isso porque, anualmente, “toneladas de frutas são perdidas no Brasil em razão da expiração do prazo de validade” sem que, de fato, estejam impróprias para o consumo”.



“A validade afixada nas embalagens não guardava relação com a qualidade do produto, uma vez que o próprio consumidor é capaz de observar se um produto hortícola está apto ou não ao consumo apenas pelo aspecto visual”, explica Leal.

O secretário ressaltou que os consumidores podem e devem observar se os alimentos estão podres, murchos ou com odor, indicando que estão ruins para o consumo. Os estabelecimentos comerciais, no entanto, seguem obrigados a vender apenas produtos que “atendam aos requisitos mínimos de identidade e qualidade”.

Fonte: UOL