Compartilhe

Aos poucos, a indústria alimentícia começa a aderir ao aviso de cientistas de que a salvação para a humanidade é comer insetos. A mais nova iniciativa nesse sentido é uma cerveja composta de insetos similares à baratas, especialistas em roer restos de comida em dedos dos pés.

Insect Sour (Inseto Azedo, em tradução livre. No Japão ela é chamada de Konchu Sour) foi ideia de uma empresa japonesa. A base da receita da bebida são as baratas-d’água, insetos aquáticos gigantescos que são uma iguaria conhecida no sudeste asiáticco, principalmente no Vietnã e Tailândia.



É possível ver já no rótulo que a ideia é exibir a novidade para os clientes: a imagem de um barataço pode ser vista na garrafa do produto. Segundo informações do produto, o principal ingrediente da bebida é “extrato de inseto gigante da água”.

Um site disse que o sabor da bebida é “forte e frutado”, com ‘uma forte sensação de gosto de limão e um toque de algo parecido com coco”. Na culinária tradicional asiática, elas geralmente são fervidas e usadas como tempero de caldos e ensopados. A recomendação dos produtores é que a bebida seja ingerida gelada.

No mar, esses animais são predadores vorazes: elas agarram as vítimas com as patas dianteiras com formato de gancho e injetam uma saliva corrosiva nela. Tais vítimas variam, e podem ser lesmas, girinos, caramujos, salamandras e até peixes pequenos. Costumam também picar humanos quando se sentem ameaçadas. Apesar da dor causada por tais mordidas, elas não são perigosas.