Compartilhe

A imunidade virou preocupação mundial nesses tempos de coronavírus. E para aumentar as defesas do corpo não bastam suplementos, vitaminas e alimentação mais saudável. Também é preciso fugir do estresse. Não aceite provocações. Ficar irritado, tenso, nervoso, impaciente, brigar com alguém… tudo isso faz baixar a imunidade do corpo humano.

A relação entre estresse e imunidade não é fantasiosa. Está na literatura médica. A nutricionista Larissa Cerqueira, de Brasília, explica que, apesar de o estresse ser uma ferramenta de alerta, uma defesa natural do corpo, quando ele prolonga, ele prejudica a imunidade e reduz nossa resistência a doenças, como as infecciosas e também atrapalha na recuperação delas.



Depois de uma discussão, de chorar, é comum a pessoa se sentir cansada, sem energia. A explicação está nas substâncias que cérebro joga no corpo após uma situação de estresse. O melhor a fazer é evitar desentendimentos que afetem o seu equilíbrio emocional.

Fuja de brigas, evite mergulhar nos problemas, procure ter um vida mais tranquila e saudável. Também evite duas coisas: excesso de alimentos processados e bebida alcoólica.

Exercícios físicos regulares, atividades relaxantes como meditação e sono ajustado também ajudam. Para manter o equilíbrio emocional é interessante desenvolver qualidades como a resiliência, que “tende a nos manter mais protegidos mental e fisicamente”. Procure manter a calma, o equilíbrio e quando surgir uma situação tensa, dê as costas, releve. Isso vai ajudar a combater o estresse e manter a imunidade – não apenas nesses dias tensos de pandemia.

Fonte: Só Notícia Boa