Compartilhe

O ex-prefeito de Indaiatuba (SP), Reinaldo Nogueira, e mais cinco réus, foram absolvidos em um processo criminal movido pelo Ministério Público (MP) sobre suposta corrupção em desapropriações de imóveis na cidade. A absolvição aconteceu após o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) reformar a decisão de primeira instância.  O caso veio à tona em meados de 2016 e ainda cabem recursos contra a decisão.

O ex-prefeito de Indaiatuba Reinaldo Nogueira — Foto: Carlos Velardi / EPTV

O MP havia alegado, à época da decisão, que os envolvidos compravam terrenos na cidade por valores de mercado, mas depois as áreas eram desapropriadas pela prefeitura por valores superiores. A diferença, segundo a promotoria, era dividida entre os acusados.



Para a 7ª Câmara de Direito Criminal, não houve associação criminosa e lavagem de dinheiro no caso, e durante o processo também não ficou comprovada a acusação sobre crime de responsabilidade.

Com a decisão, foram absolvidos, além do ex-chefe do Executivo, o pai dele, Leonício Lopes Cruz, além dos empresários Josué Eraldo da Silva, Rogério Soares da Silva, Adma Galacci e Camila Galacci. Todos chegaram a ser presos durante operação do Ministério Público, mas em seguida foram beneficiados pela concessão de habeas corpus. As condenações em primeira instância ocorreram em 2018.

Em nota, a assessoria do Ministério Público informou que a decisão é recente e fará uma análise sobre a possibilidade de recurso assim que tomar conhecimento do conteúdo do acórdão.

Fonte: G1