Compartilhe

Um farmacêutico bem treinado e atento salvou a vida de uma mulher que chegou na farmácia  e mostrou um “X” vermelho desenhado na mão, em pedido de socorro. Rapidamente o atendente compreendeu que ela estava sendo vítima de violência doméstica e chamou a polícia. O caso aconteceu na última sexta, 2, em Rio dos Cedros, em Santa Catarina.

A mulher de 40 anos pediu socorro porque ela e a filha foram ameaçadas de morte pelo companheiro, que estava do lado de fora, no carro. Ao perceber a movimentação, o homem fugiu. A mulher contou à polícia que o companheiro há tempos ameaçava ela e a filha de 10 anos, mas ela nunca havia conseguido denunciar. Policiais foram até a casa do suspeito e apreenderam uma espingarda e munições. Agora, a mulher e a filha recebem proteção, informou a Polícia Civil.



O “x” vermelho desenhado na mão faz parte do serviço ‘Sinal Vermelho’, criado pelo Conselho Nacional de Justiça. O serviço treina funcionários de farmácias e drogarias para receberem denúncias de violência doméstica e encaminhar o caso para a polícia. A vítima pode dizer ao atendente “preciso de uma máscara roxa” ou mostrar um “X” desenhado na mão, ou em um papel como um pedido de ajuda.