Compartilhe

Autoridades da Espanha investigam o caso de uma garçonete, de 35 anos, que teria decepado o pênis do dono do bar em que trabalhava, em Barcelona, na madrugada de terça-feira (1º). A própria mulher procurou a polícia local para informar o que ocorreu. Segundo ela, o homem tentava estuprá-la quando pegou uma faca e o atacou nas partes íntimas.

De acordo com informações, os nomes dos envolvidos não foram divulgados, mas os dois são naturais de Bangladesh. Enquanto a mulher justificava o crime, o homem era levado a um hospital da região. Ele passou por uma cirurgia para tentar reimplantar o pênis, mas não há detalhes sobre o procedimento.



A mulher contou para a polícia local que o chefe a obrigava a manter relações sexuais não-consensuais com ele e que em uma das ocasiões chegou a ficar grávida do homem, mas que realizou um aborto. Ela relatou ainda que os assédios do chefe eram constantes. Foi então que resolveu agir, ao sofrer a última tentativa de estupro.

Ela foi detida para prestar esclarecimentos formais. O mesmo deve ocorrer com o homem, que será ouvido tão logo receba alta do hospital. A investigação do caso está no começo. Na última semana, dois casos de violência contra a mulher deram o que falar em todo o Brasil.

Uma mulher conseguiu pedir ajuda a policiais depois de fingir que solicitava uma pizza por telefone, como falamos semana passada aqui no Terapia. E em outro caso, uma cozinheira enviou um pedido de socorro a clientes que pediram lanche por delivery.  Ela escreveu um bilhete em que contava que o chefe queria drogá-la e que tentou estuprá-la. Em todos os casos as autoridades orientam: peça ajuda e denuncie.

Onde conseguir ajuda? Caso você seja vítima de qualquer tipo de violência de gênero ou conheça alguém que precise de ajuda, pode fazer denúncias pelos números 181 (Disque Denúncia), 197 (Polícia Civil) ou 190 (Polícia Militar).