Compartilhe

A biomédica Helena Nader acaba de tomar posse da presidência da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a nomeação é um marco histórico. Sendo a primeira mulher a ocupar o cargo, a pesquisadora foi escolhida através de uma votação do movimento da ABC para que haja maior representatividade de gênero feminino em seus quadros.

Foto: divulgação

“Me considero uma pessoa privilegiada por ter tido tantas oportunidades na vida e por estar, agora, presidindo, como mulher, uma instituição centenária, ao lado de uma diretoria da mais alta qualidade. Espero que possamos motivar ainda mais a ciência brasileira”, declarou a nova dirigente da ABC.



Recentemente, a entidade também elegeu, pela primeira vez, mais mulheres do que homens como membros titulares para o ano de 2022. Entre os 13 nomes escolhidos para a categoria, oito são mulheres.

Não é a primeira vez que Helena Nader ocupa cargos importantes. Ela também foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entre 2011 e 2017, entidade onde atualmente é a presidente de honra.

A pesquisadora da Unifesp também ocupou a presidência da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq) nos anos de 2009 e 2010 e é co-presidenta da Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS).

Com bacharelado em Ciências Biomédicas pela Unifesp e licenciada em Biologia pela Universidade de São Paulo (USP), Helena Nader tem como objeto de pesquisa a heparina, um composto que evita a coagulação do sangue e impede a formação de trombos.



Como pesquisadora e bolsista de produtividade nível 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a biomédica já publicou mais de 380 artigos em revistas científicas internacionais e já formou 46 mestres e 51 doutores.

Helena Nader foi empossada na última quarta-feira (04), em uma cerimônia realizada no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. A pesquisadora encabeçou chapa única no pleito e assume o cargo pelo triênio 2022-2025.

Foto: reprodução

Fonte: Só Notícia Boa