Compartilhe

Uma mulher e sua filha foram acusadas de cometer estelionatos em supermercados de Lins, no interior de São Paulo. Em nota, a Polícia Civil da cidade detalhou que a dupla “caçava” produtos prestes a vencer nas prateleiras dos estabelecimentos e os escondia em outro setor, para dificultar que funcionários descartassem os itens a tempo.

Dias depois, após a data de vencimento do produto de interesse, elas retornavam aos locais e, na hora de passar pelo caixa, reclamavam do prazo de validade descumprido, obrigando os mercados a deixá-las com o item “estragado” gratuitamente, além de oferecer um novo da mesma marca.



Segundo a nota da Polícia Civil, as duas também “garimpavam” produtos com data de validade que poderia ser facilmente alterada ou apagada. Com mandado de busca e apreensão, os agentes da corporação foram até a casa das investigadas, onde foram encontradas inúmeros alimentos angariados com o golpe.

Os alimentos foram apreendidos e a mulher vai responder por estelionato e corrupção de menor. Já a filha adolescente responderá por ato infracional de estelionato.