Compartilhe

Nesta semana, uma vítima de violência doméstica encontrou uma maneira inteligente de denunciar seu agressor. O caso aconteceu na cidade de Andradina (SP), quando a mulher, de 54 anos, ligou para a Polícia Militar e fingiu pedir uma pizza, mesmo estando sob ameaça do companheiro. A situação de perigo foi averiguada pelos PMs. Ouça o áudio da conversa abaixo.

A ocorrência foi registrada na noite da terça-feira da semana passada. Logo de cara, a mulher pediu por uma pizza. Mesmo quando ouviu o policial reforçar que se tratava do Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM), ela insistiu em suas falas. Do outro lado da linha, o atendente percebeu que não se tratava de um trote e encaminhou uma equipe ao local.



Ouça o áudio da conversa:

Os policiais foram ao local e encontraram o suspeito na frente da casa. Entretanto, o homem de 57 anos conseguiu fugir assim que viu a viatura. Apesar das buscas por ele pelo bairro, o agressor não foi localizado. Ainda assim, a PM confirmou o caso ao comparecer no imóvel e ouvir o relato da vítima. Segundo ela, o companheiro passou 20 anos preso e, desde que voltou para casa, tem disparado agressões verbais, xingamentos e ofensas.

A vítima disse ter recebido ameaças de morte mais cedo naquele dia. O marido teria dito que, caso não conseguisse matá-la, tiraria a vida dos filhos dela. As ameaças teriam acontecido depois que ela estranhou quando o homem chegou em casa com uma motocicleta, apesar de estar desempregado. Quando a mulher questionou como ele adquiriu o veículo, o suspeito passou a ameaçá-la.

Na sequência, os policiais verificaram a moto que ficou na casa e constataram que se tratava de um produto de furto. Por fim, a ocorrência foi registrada como ameaça, violência doméstica, localização e apreensão do veículo. Segundo a publicação, o suspeito segue foragido. No entanto, a vítima entrou com uma medida protetiva, na tentativa de impedir que o agressor volte para a residência, ou se aproxime dela e dos filhos. A mulher aguarda uma resposta.