Compartilhe

O Movimento Brasil Livre (MBL) resolveu testar a popularidade do apresentador e humorista Danilo Gentili como candidato à Presidência em 2022, e o resultado movimentou as redes sociais.

Em vídeo publicado no YouTube, o coordenador nacional do MBL, Renan Santos, afirmou que a ideia de lançar Gentili, que é ferrenho antipetista e sem mais espaço no bolsonarismo, como possível candidato veio das redes sociais.



Renan diz que tem notado um crescente apoio espontâneo ao apresentador do SBT, sobretudo por meio de hashtags como #Gentili2022, #DaniloPresidente, entre outras, comparando esse fenômeno, inclusive, com o que levou Bolsonaro à eleição.

A pesquisa aponta o humorista com 4% das intenções de voto, empatado com Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB-SP), Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) e Luciano Huck (sem partido). Nas primeiras colocações, a pesquisa aponta Lula em primeiro lugar, com 36% de intenção de votos, seguido por Bolsonaro, com 31%. A pesquisa foi encomendada pelo MBL ao Instituto de Pesquisas e Estratégias (IPE).

Após a notícia, Danilo Gentili se manifestou em seu perfil no Twitter, sem deixar claro se leva ou não a pesquisa a sério, mas deu corda para especulações. Gentili afirmou que “ganhar a eleição não seria divertido. Mas participar dela, sim”. Ele prometeu que caso seja candidato fará “o maior show de comédia política que o país já viu”.

Após a divulgação dos números da pesquisa, a eventual candidatura do humorista dividiu opiniões. Alguns se posicionaram a favor e consideraram a opção uma boa estratégia do MBL.



Outros consideram que falta autocrítica ao movimento ao querer lançar o nome do humorista.

Pode parecer uma piada essa ideia, mas vale lembrar que o atual presidente da Ucrânia é um comediante. O comediante ucraniano Volodymyr Zelenskiy venceu o segundo turno da eleição à Presidência da Ucrânia em abril de 2019.