Compartilhe

O nosso cérebro está constantemente carregando os estímulos visuais que recebemos, mas não enxergamos imagens em tempo real e sim versões anteriores, de acordo com pesquisa da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Segundo os cientistas, isso ocorre pois o carregamento do nosso cérebro ocorre a cada 15 segundos.

Os resultados analisam o mecanismo conhecido como “campo da continuidade”, uma função de percepção em que o cérebro une tudo o que vemos em uma base de informações constante, garantindo uma sensação de estabilidade visual.



“Se os nossos cérebros estivessem sempre se atualizando em tempo real, o mundo seria um lugar de nervosismo com constantes flutuações de sombra, luz e movimento. Sentiríamos como se estivéssemos sempre com alucinações”, explicou o co-autor do estudo, David Whitney.