Compartilhe

Uma pesquisa feita nos EUA mostrou que os millenials (pessoas nascidas entre 1981 e 1995) têm muito mais amor pelos seus animais de estimação do que por muitos parentes. De acordo com os resultados da Consumer Affairs, 85% dos que têm gatos disseram amar mais o pet de que ao menos um familiar. No grupo dos que possuem cães, o índice cai levemente: 83%. Considerados os tutores de todos os tipos de pets, a média fica em 81%.

Mas que parentes são menos amados por esses americanos que os bichos? No topo da rejeição estão os irmãos, citados por 57% dos millenials. Na segunda posição vem a mãe (50%), seguida pelo pai (41%), pelos avós (31%) e pelo parceiro (30%). Tios e primos aparecem na última posição, citados apenas por 12%. Algumas pessoas citaram mais de um membro da família superado por um animal no quesito afeição.



Além disso, em média, 58% dos millenials disseram preferir ter um pet (que eles chamam de filho) a um bebê humano. Para os “pais” de gatos especificamente, o índice sobe para 63%. Ainda 49% disseram estar dispostos a obter um segundo emprego para custear necessidades veterinárias de emergência dos seus pets. Outros 43% disseram que venderiam suas TVs para isso, e 41% colocaria à venda o laptop.

Fonte: Page Not Found