Compartilhe

O prefeito de Monte Mor (SP), Edivaldo Antônio Brischi (PTB), usou as redes sociais para falar sobre a política de “revitalização” que resolveu implementar contra moradores em situação de rua que costumavam ficar na região da rodoviária. Na prática, sem-tetos foram enviados em vans para outros municípios.

Nesta quinta (15), sem-tetos deixados em Boituva (SP) procuraram a delegacia para informar que foram “despejados” na cidade pela prefeitura de Monte Mor. Eles relataram à polícia que foram abordados pelo prefeito no espaço onde ficavam em Monte Mor e colocados à força dentro de uma van, sendo deixados em várias cidades da região. Dez deles estão em Boituva.



O que diz a Prefeitura de Monte Mor

A Prefeitura de Monte Mor informou, em nota enviada na manhã desta sexta-feira (16), que ainda não recebeu nenhum contato oficial por parte da Prefeitura de Boituva e do Ministério Público. Além disso, a administração afirmou que os moradores em situação de rua que ficavam na região da rodoviária estavam sendo acompanhados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social “desde o início”.

De acordo com o Executivo, os sem-teto estavam sendo referenciados no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Crea) da cidade e um deles “recebe bolsa emprego e outros benefícios”. O governo municipal ainda disse que a transferência dos moradores só foi feita depois que eles concordaram em deixar Monte Mor e regressar aos locais de origem.

“Sobre a transferência em questão, vale ressaltar que só ocorreu após ser oferecida aos moradores em situação de rua a possibilidade de retornarem para suas cidades de origem, já que a maioria não é de Monte Mor. Sendo assim, a transferência somente ocorreu para aqueles moradores que concordaram”, diz o texto da nota.