Compartilhe

A Polícia Federal de Piracicaba (SP) fez, nesta quinta-feira (10), diligência na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Piracicamirim para averiguar irregularidades no contrato de gestão. Atualmente a UPA é de responsabilidade da Organização Social em Saúde (OSS) Cegecon.

UPA Piracicamirim, em Piracicaba — Foto: Secretaria de Saúde de Piracicaba

Segundo a PF, foram feitas entrevistas para subsidiar a investigação em andamento, que apura eventual desvio de recursos públicos federais para o combate à Covid-19. O órgão federal não detalhou de que forma esse desvio teria sido feito ou mais detalhes da investigação.



O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) também realizou vistoria na UPA do Piracicamirim no fim de janeiro e identificou irregularidades relacionadas à infraestrutura e manutenção do local.

Segundo nota da entidade, enviada nesta quinta, além dos problemas estruturais, há falta de profissionais para cumprir as escalas de trabalho. A fiscalização do Conselho concluiu que os problemas apresentados pela unidade prejudicavam diretamente o atendimento aos pacientes.

“Além disso, uma forte chuva que antecedeu a fiscalização fez com que a água se acumulasse nos ambientes e evidenciasse a falta de manutenção na UPA, mesmo possuindo área física adequada às normas sanitárias vigentes”, diz a nota oficial do Cremesp.

Em nota, a prefeitura de Piracicaba informou que o contrato com a Cegecon está em prazo final e não será renovado. Sobre as irregularidades, a administração diz que foi instaurado procedimento administrativo para apurar.



Fonte: G1