Compartilhe

Secretário de Segurança Pública diz que essa é principal suspeita do crime. Laércio Betarelli levou 6 tiros.



Secretario Alexandre de Morais em coletiva no IML de Piracicaba Foto:Antonio Trivelin/Gazeta de Piracicaba

O prefeito de Elias Fausto, Laércio Betarelli (PSDB), morto a tiros na manhã desta sexta-feira (02), pode ter sido vítima de uma emboscada, segundo a Secretário de Segurança Pública de São Paulo.

O titular da pasta, Alexandre de Moraes, afirmou em Piracicaba, para onde o corpo do político foi levado, que “a cena do crime e o modo como foi realizado indicam para uma execução, uma emboscada de algum desafeto”.

Dude como era conhecido tinha 58 anos e foi assassinado por volta das 9h na Rua Amadeu Patelli, no bairro Carimã. O corpo foi retirado do local e levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Piracicaba.



“Assim que nós soubemos do homicídio, determinamos que fosse providenciado todo o apoio da (Delegacia) Seccional e do Deinter (Departamento de Polícia Judiciária). O IML também providenciou a necropsia para acelerar a investigação. O prefeito foi morto com seis tiros de um revólver calibre 38. Ele foi atingido na cabeça e no peito“, afirmou. (ouça abaixo)


Veículo oficial em qual o Prefeito chegou na obra Foto: Tonny Machado

Emboscada

Ainda segundo o secretário, uma das testemunhas disse que o prefeito chegou ao local dirigindo o carro oficial, um Nissan March, sozinho. Ele desceu do veículo e foi conversar com os trabalhadores e viu que uma pessoa aguardava em cima de uma árvore, pulou no chão e disparou.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) vai comandar a apuração do caso. “Solicitamos imagens do perímetro, vamos analisar os projéteis que foram recolhidos. Eram de calibre 38. Preservamos o máximo de provas para identificar o assassino ou os assassinos”, afirmou Moraes.

Betarelli estava no bairro Carimã para visitar uma obra de canalização de um córrego.

Elias Fausto é vizinha de Indaiatuba e Monte Mor, onde Betarelli foi chefe de gabinete da prefeitura de 2009 a 2012. O crime parou o município de cerca de 17 mil habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Depois do homicídio, houve aglomeração de moradores no local onde o prefeito foi morto.


Aglomeração de moradores onde o prefeito foi morto Foto: Tonny Machado

Luto

O vice-prefeito Joaquim Antonio de Campos Bicudo decretou, nesta na ultima sexta-feira (02), luto oficial na cidade durante sete dias. As atividades e atendimentos em serviços municipais foram suspensos nesta sexta e permanecerão parados também durante toda a próxima segunda-feira (05). A retomada ocorrerá na terça-feira (06), mas ainda sob o luto oficial, segundo a Prefeitura.


Vida
Laércio Betarelli, conhecido como Dude, nasceu no dia 13 de fevereiro de 1957, em Monte Mor. Em 2012, o tucano foi eleito para seu terceiro mandato com 67% dos votos. Ele deixa a esposa Marina Arakaki e dois filhos. Na infância, estudou durante o ensino médio e fundamental em duas escolas de Elias Fausto.

Laércio fez colégio técnico em bioquímica em Campinas e se formou em Engenharia Civil na Pontfícia Universidade Católica de Campinas (Puc-Campinas). Ele também foi professor de estatística e física em dois colégios da cidade.

De 1982 a 1992 e de 2001 a 2004 ele trabalhou como responsável pelo departamento de Obras da Prefeitura de Elias Fausto. Dude já foi vereador de 1989 a 1992 e presidente da Casa em 1991 e 1992.

O tucano já foi eleito prefeito de Elias Fausto em outros dois mandatos, entre 1997 e 2000, e de 2005 a 2008. Dude também atuou como chefe de gabinete da Prefeitura de Monte Mor de janeiro de 2009 a março de 2012, quando se candidatou novamente à chefia do Executivo e foi eleito com 6,7 mil votos.

O velório de Laercio Betarelli está sendo realizado na igreja Matriz de São José em Elias Fausto. E o seu sepultamento acontece hoje sábado às 11h, no cemitério municipal.

Entrevista coletiva com o Secretário de Segurança Pública Alexandre de Morais.