Compartilhe

Estudantes e professores da rede estadual da Bahia participaram, nesta quinta-feira (27), do minicurso “Pesquisa e Inovação: metodologias ativas para o desenvolvimento de projetos científicos na Educação Básica”, promovido pela Programa Ciência na Escola.

A atividade de formação, realizada virtualmente, é uma iniciativa da Secretaria da Educação do Estado (SEC) e teve como objetivo fomentar e instrumentalizar os alunos que desenvolvem projetos de investigação científica nas escolas, ao todo foram 517 inscritos para a oficina.



O professor capivariano, Fabiano Zuin Antonio, foi o responsável pela capacitação neste encontro. Zuin executa diversas ações em todo o Brasil, voltadas principalmente à formação de alunos e professores na iniciação científica, além de participar das comissões de organizações das feiras de ciências.  

A coordenadora do Programa Ciência na Escola, Patrícia Oliveira, falou sobre a importância do minicurso, especialmente para os estudantes que vão participar da 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), que está com as inscrições abertas até o dia 2 de julho, no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br), e será realizada, em formado virtual, de 25 a 29 de outubro. “A oficina foi bastante interativa e trouxe temas geradores relacionados à Ciência, de forma transversal e interdisciplinar. E a FECIBA é uma grande oportunidade para eles mostrarem as suas práticas desenvolvidas ao longo do ano”, disse a gestora.

O professor Fabiano Zuin Antonio falou sobre iniciação científica dentro de uma proposta voltada mais para as metodologias ativas, visando o aprimoramento na realização dos projetos de iniciação científica. “A ideia foi trazer insights e iniciativas que contribuam para que os estudantes desenvolvam melhor as suas práticas em sala de aula referentes aos seus projetos científicos”.

Empolgados, os estudantes falaram sobre a atividade no final do minicurso. “O minicurso foi uma experiência maravilhosa. Quero aproveitar para parabenizar os professores que nos orientam a realizar projetos que são muito úteis para a sociedade”, disse Maria Denise Sousa. E Fabrício Silva complementou: “Aprendi muito aqui nesta oficina, principalmente no quesito proatividade. Temos que sair da nossa zona de conforto para buscar sempre novidades interessante a todos”.



Sobre o Ciência na Escola – O programa Ciência na Escola fomenta a Educação Científica na Educação Básica, por meio de uma tecnologia educacional que possibilita o desenvolvimento profissional do professor e a formação do estudante crítico, criativo, autônomo e capaz de protagonizar o seu processo de aprendizagem, considerando os paradigmas emergentes, o território educador, a dialogicidade, o ensino e a pesquisa científica como referências para a consolidação de uma rede colaborativa na perspectiva de inovação educacional e tecnológica.

As próximas oficinas do professor Zuin estão agendadas ainda no estado da Bahia, e posteriormente no Amapá, Rio Grande do Sul e no estado do Pará.