Compartilhe

A chegada da estação mais fria do ano, o inverno, que se iniciou nesta segunda-feira (21), requer cuidados redobrados para as tão temidas doenças respiratórias, ainda mais em tempos de COVID-19. O tempo seco e a baixa umidade do ar contribuem para o aparecimento, e agravamento, dessas enfermidades e o resultado é horrível. Tosse seca, nariz congestionado, coriza e em alguns casos dores de cabeça e indisposição. 

Pensando nisso, a Prefeitura de Monte Mor, por meio da Secretaria da Saúde, pede atenção da população para que siga os protocolos padrões no cenário da pandemia (usar máscaras, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel) e para que também evitem se concentrar em locais fechados, que facilitam a propagação de vírus e bactérias. O objetivo principal é não sobrecarregar ainda mais as unidades de saúde do município. 



A médica da rede municipal de saúde de Monte Mor, Beatriz Moraghi Barreto, explicou que as principais doenças do inverno são as respiratórias transmissíveis, como resfriados e gripes, além do agravamento de outras como rinite, asma, sinusite, otite, agravamento de bronquite crônica, DPOC (Doença Obstrutiva Pulmonar Crônica), enfisema pulmonar e pneumonias. Beatriz reforça que o período de frio favorece muito a circulação de vírus e bactérias, já que com a temperatura mais baixa, o ar fica mais seco e há uma maior tendência das pessoas ficarem em ambientes fechados.

Beatriz Moraghi Barreto, médica da rede municipal de saúde de Monte Mor FOTO: Divulgação Prefeitura de Monte Mor

De acordo com a médica da rede municipal de saúde, as pessoas com maiores chances de sofrer com estas doenças são as crianças e os idosos e também os pacientes com comorbidades (diabéticos e portadores de doenças respiratórias crônicas), por terem o sistema imune mais fragilizado. 

Dicas para evitar doenças respiratórias no inverno

Para que as pessoas possam se proteger e evitar estas doenças respiratórias, principalmente neste período de frio, entre os meses de maio e outubro, a médica Beatriz, destaca algumas dicas.

  • Evitar locais fechados e aglomerações;
  • Deixar o ambiente o mais ventilado e arejado possível;
  • Lavar ou higienizar com álcool as mãos várias vezes ao dia, principalmente após estar em locais públicos;
  • Usar a máscara, principal protocolo para reduzir o risco de transmissão do coronavírus, cobrindo adequadamente a boca e o nariz.
  • Ao espirrar ou tossir, preferencialmente, com lenço de papel descartável;
  • Comer bem e de forma saudável, com dieta rica em frutas e verduras, pois são ricos em antioxidantes e minerais que ajudam a melhorar a imunidade;
  • Beber cerca de 2 litros de água por dia;
  • Evitar ir de forma desnecessária ao pronto-socorro, pois é um ambiente com alta probabilidade de contaminação, principalmente neste cenário de pandemia da COVID-19;
  • Evitar o contato próximo com outras pessoas doentes.


Vacinação

Segundo a médica da Secretaria da Saúde de Monte Mor, além das medidas citadas acima, é recomendada a vacinação anual contra a gripe, capaz de proteger contra os principais vírus causadores de gripe no período. “Esta vacinação é especialmente importante para pessoas com maior risco para o desenvolvimento de quadros mais graves de gripe e pneumonia viral, como idosos, crianças, gestantes, diabéticos e portadores de doenças pulmonares, cardíacas ou auto-imunes”, salienta. 

A Secretaria de Saúde de Monte Mor informa que todos que estão contemplados nos grupos abaixo descritos, podem participar da Vacinação contra Gripe, que ocorre em todas as Unidades Básicas de Saúde de Monte Mor, das 8 às 12 e das 13 às 15 horas.

Podem ser vacinados: crianças maiores de 6 meses a menores de 6 anos; gestantes, puérperas; povos indígenas e trabalhadores de saúde; idosos com 60 anos ou mais; professores pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo (rodoviário de passageiros, urbano e de longo curso); forças de segurança e salvamento; funcionários de privação de liberdade; população privada de liberdade, e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Sobre o prazo para vacinar contra Gripe aquelas pessoas que tiveram COVID-19 a médica Beatriz alerta que deve ser de 4 semanas, após a recuperação. Já o intervalo entre a vacina da COVID-19 e da Gripe e vice-versa deve ser de 15 dias.

FONTE: Prefeitura de Monte Mor