Compartilhe

A Polícia Civil de Capivari prendeu temporariamente, nesta terça-feira (26), um homem de 20 anos que é suspeito de estuprar a amiga. A prisão ocorreu após a denúncia da jovem de 19 anos que era considerada melhor amiga do agressor.

Segundo a polícia, a suspeita é de que o crime seja uma espécie “estupro corretivo”, classificação que passou a ser reconhecida no código penal em 2018. Para a prática do ato, até o momento, a hipótese é que o homem usou o “boa noite Cinderela” a fim de deixar a vítima inconsciente.



O crime, cometido no dia 17 de janeiro, ocorreu em uma chácara onde os dois costumavam se encontrar. Segundo o depoimento da vítima, o agressor havia levado uma garrafa de vodka e após ingerir apenas um copo da bebida a jovem perdeu a consciência e a memória do que aconteceu a partir dali.

Somente no hospital a vítima recuperou a memória, a jovem havia sido levada ao Pronto Socorro onde recebeu atendimento médico. A mãe e uma vizinha da mulher que foi agredida perceberam que a vítima chorava muito, tinha marcas no corpo e que o zíper de suas vestes estava aberto.

O caso foi registrado pela vítima na Delegacia de Defesa da Mulher de Capivari, mesmo após a insistência do agressor em pedir que a jovem não o denunciasse. A Delegada Titular da delegacia, Dra. Maria Luísa, ordenou a Prisão Temporária do suspeito e o mandado de busca e apreensão, ambos deferidos pela justiça.

Cumprido o mandado, o suspeito foi levado a Delegacia da Defesa da Mulher de Capivari e posteriormente transferido até a Cadeia Participativa de Piracicaba.



ESTUPRO CORRETIVO E BOA NOITE CINDERELA

Separamos a definição enviada pela Polícia Civil para explicar do que se trata essa prática.

Estupro Corretivo é a prática criminosa que visa exercer controle sob eventual comportamento social ou sexual da vítima. A violência sexual é cometida, normalmente, contra vítimas lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgêneros, sob pretexto de ‘curar a homossexualidade’. 

O “Boa noite, Cinderela” é um golpe no qual a vítima é dopada ao ingerir uma bebida alcoólica misturada com outra substância. O golpe é aplicado por pessoas mal- intencionadas com o intuito roubar ou abusar sexualmente da vítima. Ao ingerir a bebida misturada com a droga, a vitima tem sua atenção e memória afetadas, tornando-se submissa a outra pessoa.