Compartilhe

Por 5 votos a 2, Tribunal Superior do Trabalho determinou o fim da greve dos Correios. As agências devem reabrir integralmente nesta terça-feira.

Os ministros não consideraram a greve abusiva, mas haverá desconto de metade dos dias parados, ao todo, 36 dias.



A outra metade deverá ser compensada.

A paralisação teve início em 17 de agosto, como protesto à privatização da estatal e pela manutenção dos benefícios trabalhistas.

O TST manteve 20 cláusulas previstas no acordo anterior, entre elas, a de reajuste de DOIS VÍRGULA SEIS POR CENTO.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares, foram retiradas 70 cláusulas, algumas que ferem direitos sociais.



Entre elas, questões que envolvem adicional de risco, licença-maternidade, indenização por morte e auxílio-creche.

Para os Correios, a manutenção dos benefícios impactaria as contas da estatal em 294 MILHÕES DE REAIS.